sexta-feira, 15 de abril de 2011

A importância da educação familiar na formação social (continuação)

Artigo publicado no Jornal "O Correio do Povo", sexta-feira, 15 de abril de 2011, n. 6.658, p. 6.

 


5 comentários:

  1. Nobre Professor, hoje vivemos no limite entre democracia e anarquia, onde tudo pode,isto é um risco para o cidadão civilizado, aquele que sabe seus limites, respeita o proximo em plenitude. Mas como maioria das virtudes de um homem tem que vir de berço educação, respeito, honra, moral, etica e outros. Muitos pais se perguntam como o meu filho se tornou uma pessoa disvirtuada? è só olhar para traz.
    Abraço
    almir

    ResponderExcluir
  2. Caro professor, está claro que a educação é fundamental para que o indivíduo desfrute de bom convício social e profissional. Tradicionalmente a educação começava em casa, nos primeiros anos de vida, dentro do convívio familiar. Atualmente por mudanças de hábitos e rotina de trabalho, os pais, não dispõem de tempo suficiente para educar os filhos. Os resultados disso vemos diariamente nos noticiários.

    ResponderExcluir
  3. De fato, professor, a Educação familiar é a base para a formação de uma pessoa.

    Cito o famoso Bullying, que vem ocorrendo cada vez mais entre as crianças e adolescentes, nas escolas, por exemplo. Acredito que tal agressividade é gerada pela falta de imposição de limites. Por pais que não sabem dizer NÃO às exigências dos “menores”. Mas que "dizem" NÃO tenho tempo, quando este menor precisa que alguém lhe ensine sobre direitos e responsabilidades. Sobre respeito e sobre amor e carinho. Pais que não têm tempo para dialogar com seus filhos.

    Penso que uma pessoa só pode dar a outra, o que ela tem. Se ela tem recebido carinho, amor e afeto, é isso que ela transmitirá. Se não tem isso, se ela não recebe uma boa educação dentro de casa, boa coisa não pode-se esperar. Talvez seja essa a causa de tantos casos do tal Bullying: a ausência dos pais na vida dos filhos, quando eles mais precisam.

    Os pais são os espelhos... Mas o que pode-se dizer daqueles pais que aprovam as atitudes errôneas (violentas) dos seus filhos? Será que eles não receberam uma boa educação?

    Educar não é uma tarefa fácil. Mas com dedicação e esforço, é possível formar pessoas de bem. E, além dos pais, pode ser uma tarefa dos avós, dos tios e de todos aqueles que possuem uma certa influência positiva na vida das crianças e adolescentes.

    Att, Josiane Sobieranski.

    ResponderExcluir
  4. Eduardo Henrique Nunes6 de maio de 2011 17:40

    Concordo com a opinião dos colegas acima. Nos dias atuais, com as inovações tecnológicas e a escassez de tempo dos pais, as crianças cada vez mais são jogadas às graças das instituições de ensino, que nem sempre conseguem prestar a melhor educação aos menores, ainda mais quando se trata de ensino público. Como bem disse a colega Josiane, "educar não é uma tarefa fácil", porém, em minha humilde opinião, esta é uma função dos pais, que devem, desde os primeiros meses de vida de seu filho, ensinar-lhe boas maneiras e modos de comportamento socialmente adequados, pois, só assim teremos uma sociedade mais desenvolvida e com pessoas mais educadas e cultas.

    ResponderExcluir
  5. Este artigo só vem reforçar o que todos estão cansados de saber: Educação vem de casa!

    As escolas estão ali, pra cuidar da alfabetização das crianças, de prepará-las para o futuro, carreira, porém a familía incumbe o dever de tornar uma pessoa em um cidadão de paz, de respeito, capazes de viver em sociedade.

    Att, Rafaella Huida - Academica Direito

    Porém a família está desestruturada, assim os individuos que advém desta crescerão com anomalias sociais.

    Assim, quase que já se tem respostas para tantas violências cometidas atualmente.

    ResponderExcluir